Quando procurar um especialista?

Quando procurar um especialista?

Os primeiros estudos de fatores que podem estar prejudicando a fertilidade da mulher podem ser identificadas e tratadas pelo ginecologista que a paciente está acostumada a ser atendida. Estas normalmente se apresentam em forma de doenças, como a endometriose e a síndrome do ovário policístico, e o médico deverá trabalhar na atenuação dos sintomas e efeitos colaterais, para preservar a função reprodutiva feminina.

O mesmo se aplica aos homens, que devem ser avaliados pelo urologista, em busca de doenças que possam estar prejudicando a fertilidade masculina, como, por exemplo, a varicocele.

Porém, em uma porcentagem considerável dos casos de infertilidade, não há doenças a serem tratadas ou então, quando descobertas, já causaram danos consideráveis na função reprodutiva. Também podem ocorrer alterações nas etapas internas do processo reprodutivo, sem sinais, sintomas ou disfunções aparentes, a infertilidade sem causa aparente, em que ambos não tem doença ou condição diagnosticadas e todos os exames estão normais.

Mesmo nos casos em que o casal já obteve juntamente uma gestação anterior com sucesso, ou dos cônjuges individualmente em outro relacionamento, pode ocorrer a infertilidade secundária.

Este é o momento de procurar um médico especialista em reprodução humana, que poderá acolher o casal ou paciente com risco ou infertilidade, e então realizar uma avaliação detalhada para diagnosticar o que está impedindo a obtenção da gestação e indicar o melhor tratamento possível para o caso.

Os tratamentos atuais oferecem boas taxas de sucesso, e cerca de três em cada quatro mulheres engravidam com a adequada orientação terapêutica. Contrário à crença popular, os serviços de medicina reprodutiva mesmo os de alta complexidade, nem sempre são caros.

A maioria dos casais conseguem engravidar mediante procedimentos médicos estabelecidos e não mais considerados experimentais. A produção de novos medicamentos, a microcirurgia e os avanços nas técnicas de reprodução assistida fizeram com que a gravidez seja possível para a maioria dos casais que buscam tratamento.